sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Suspeitas de assaltos alugaram casa em Tamandaré para pesquisar rotina de banco



A imagem pode conter: 3 pessoas
As três mulheres presas no Grande Recife por integrar uma quadrilha especializada em assaltos a banco alugaram casas nas cidades em que ocorreram os crimes, duas semanas antes, para pesquisar a rotina nas agências. De acordo com o delegado de Roubos e Furtos, João Gustavo Godoy, elas confessaram a participação em ações em Itamaracá, na Região Metropolitana, e em Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco, quando a quadrilha usou uma lancha para fugir. 
O grupo também tem envolvimento em uma investida contra um caixa eletrônico da Usina Cucaú, em Rio formoso, na Zona da Mata Sul. O delegado explicou que além da apreensão de material explosivo, da lancha e de ferramentas usadas nos crimes, a polícia encontrou com o grupo um colete balístico de um funcionário da empresa.
O papel das mulheres era dar apoio logístico aos executores dos assaltos. Uma delas é pernambucana, a outra paraibana e a terceira veio do Rio Grande do Norte. “São quadrilhas que atuam em todo o país. Tem gente que vem para Pernambuco, comete o crime e depois volta para o local de origem, dificultando as investigações”, acrescentou o delegado.
Ele ressaltou que a próxima ação da organização seria no Pará. "Os bandidos foram para aquele estado e houve confronto com a polícia. Um dos líderes morreu”, comentou.   
Um carro foi jogado na água e o outro ficou abandonado depois dos assalatos ocorridos em Tamandaré, em Pernambuco (Foto: Reprodução WhatsApp TV Globo)
Segundo Godoy, as prisões ocorreram em residências alugadas em Ponte dos Carvalhos e em Enseada dos Corais, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. “A gente já tinha identificado oito integrantes dessa quadrilha 15 dias depois da ação em Tamandaré. Se a prisão tivesse sido efetuada na época, com autorização da Justiça, teríamos evitado oas casos de Itamaracá e da usina”, observou.
As três mulheres foram autuadas por tráfico de drogas, organização criminosa e uso ilegal de armas e explosivos. Todas seguirão para audiência de custódia. “Espero que as prisões sejam confirmadas. Há uma semana, pegamos suspeitos com um carro e armas roubada, mas ele acabaram sendo liberados. Não podemos desistir. Se não, é tudo perdido”, desabafou


PE10

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário