sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Assalto à mão armada dentro de escola em Paulista


FOLHA PE
Escola Estadual Professora Maria Alves Machado, no bairro de Maranguape II, no Paulista,em Maranguape II, em Paulista
Escola Estadual Professora Maria Alves Machado, no bairro de Maranguape II, no Paulista,em Maranguape II, em PaulistaFoto: Reprodução/ Google Maps
Um homem armado assaltou, por volta das 7h desta quinta-feira (31), dois estudantes dentro da Escola Estadual Professora Maria Alves Machado, localizada no bairro de Maranguape II, em Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR). Segundo o professor de sociologia Felizberto Filho, que leciona na unidade de ensino, o assaltante teria chegado em uma bicicleta e entrado no prédio.
Uma menina de 13 anos e um garoto de 15 estariam no pátio da escola quando o homem se aproximou e os ameaçou com uma arma, mandando a garota entregar o celular. A princípio, a menina se recusou, e o criminoso disse que atiraria na cabeça dela caso não entregasse o aparelho. Ele ainda teria afirmado que voltaria para efetuar outros assaltos no local.
De acordo com a Polícia Militar (PM), o assaltante acabou levando os dois celulares dos jovens. Uma equipe da corporação fez as investigações iniciais. Apesar de o professor ter dito que apenas um criminoso agiu, a PM informou que a investida foi feita por dois homens, e que já há diligência atrás dos suspeitos.
Ainda segundo o professor, assaltos no entorno da escola já são comuns, mas dentro da unidade não é recorrente. “Maranguape II é o bairro mais violento de Pernambuco e ninguém toma providência”, afirmou. As aulas foram canceladas pela manhã. 
A Secretaria Estadual de Educação (SEE) informou que o assalto está sendo investigado pela Polícia Civil, a fim de identificar os envolvidos. A câmera da unidade de ensino não flagrou a ocorrência porque a mesma não está funcionando. A SEE disse que os equipamentos de vídeo na unidade serão avaliados por um técnico nesta sexta-feira (01) para que sejam reparados com a maior brevidade possível.
Crise na vigilância
A SEE ainda afirmou que a escola conta com porteiro e vigilante, além do apoio da Patrulha Escolar. A Folha de Pernambuco recebeu a queixa de que vigilantes que trabalham nas escolas estaduais estariam com salários atrasados há dois meses. Os funcionários são terceirizados da empresa BBC Vigilância. A pasta esclareceu que o pagamento dos mesmos foi realizado nesta quinta-feira (31).
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário