quinta-feira, 7 de setembro de 2017

“Às vezes a legislação deixa margens”, diz delegado que prendeu suspeito de abusar de grávida em coletivo


Por TV Jornal
Reprodução/TV Jornal
O suspeito de abusar sexualmente de uma mulher grávida de 4 meses foi liberado, depois da audiência de custódia. De acordo com o delegado responsável pela detenção do homem, a legislação deixa dúvidas. “O problema é esse. Às vezes a legislação deixa margens para interpretações diferentes. Nesse caso, o constrangimento ou a ameaça é muito subjetivo, depende da pessoa que sofre”, comentou Ricardo Cisneiros.
Para o delegado, o crime de estupro ficou comprovado. “Nós chegamos à conclusão que se trataria de um estupro. Ele impediu que ela saísse do ônibus. Além disso houve o constrangimento e o ato libidinoso”, concluiu.
Uma operadora de crédito, de 27 anos, foi abusada sexualmente dentro de um ônibus, no Terminal Integrado da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, na noite dessa terça-feira (5).  De acordo com ela, o agressor seria um ambulante, de 23 anos, que estaria vendendo chicletes dentro do coletivo.
Segundo a vítima, o suspeito chegou a ejacular sobre ela. Após a agressão, os vigilantes do terminal prenderam o suspeito e o levaram para a Delegacia de Camaragibe. Após audiência de custódia, ele foi liberado para responder em liberdade. Ainda não se sabe por qual crime ele irá responder.



PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário