sábado, 26 de agosto de 2017

Usina Cruangi injeta R$ 100 milhões na economia da Mata Norte


Fotos: Roberto Pereira/SEI
TIMBAÚBA - O início oficial da moagem, nesta sexta-feira  (25.08), da safra 2017/2018 de cana-de-açúcar da Usina Cruangi, no município de Timbaúba (Mata Norte), consolida o esforço do Governo de Pernambuco para garantir a retomada do setor no Estado. Durante o ato, o governador Paulo Câmara realizou o acionamento das moendas do parque fabril, que injeta R$ 100 milhões por ano na economia da região, gerando mais de  3,5 mil empregos diretos.  
"Fico muito feliz em participar da abertura dos trabalhos aqui, hoje. Cruangi passou por muitos momentos de dificuldade, mas voltou a funcionar e a cumprir o seu papel de gerar emprego, de gerar renda e fazer com que a economia da Mata Norte volte a avançar. O momento é difícil, mas a gente tem a plena confiança de que essa safra de 2017 vai ser melhor do que a dos anos anteriores", ressaltou o governador, completando: "São mais de três mil empregos que estão sendo gerados nesta atividade. E isso, em um momento de dificuldade que passa o Brasil, mostra que Pernambuco está no caminho certo e na busca, realmente, de melhorar a condição de vida do seu povo". 
Em 2015,  o Governo de Pernambuco concedeu benefício fiscal nas operações com Álcool Etílico Hidratado Combustível (AEHC), proporcionando uma redução de 50% na carga tributária para usinas em Recuperação Judicial inativas há mais de um ano e que estejam arrendadas a cooperativas de produtores de cana-de-açúcar. A iniciativa possibilitou a retomada da produção em duas grandes usinas da Zona da Mata, Cruangi e Pumaty, que se encontravam paralisadas e em processo de recuperação judicial, através de arrendamento as Cooperativas de Produtores de Cana, AGROCAN e COAF, como forma de soerguimento do setor sucroalcoleiro, apoiada pelo Governo do Estado
"É um anseio antigo de todos nós que a atividades do açúcar e do álcool tenham condições de se desenvolver e de buscar uma produtividade e competitividade cada vez maior. Foram dois anos produzindo álcool. Agora, será álcool e açúcar. Isso demonstra a capacidade da COAF, que administra Cruangi, de avançar nesse sentido. O que a gente espera é que a produção continue crescendo, gerando mais empregos e movimentando cada vez mais dinheiro para a economia da região", reforçou o governador Paulo Câmara.
Juntas, as fábricas reabertas já empregam mais de 10 mil pernambucanos. "Enquanto o Estado de São Paulo fechou mais de 80 usinas em 2015, Pernambuco, sob a liderança do nosso governador Paulo Câmara, reabriu outras três. Então, isso é uma prova de que, quando a gente junta a sociedade civil organizada, com os produtores e o Governo do Estado, a gente encontra soluções para garantir o desenvolvimento econômico e social das regiões", frisou o secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota.
A expectativa é de que Cruangi produza, nesta safra, cerca de 18 milhões de litros de álcool, através da moagem de 500 mil toneladas de cana-de-açúcar; além da produção de 600 mil sacas, de 50 kg cada, de açúcar; como explica o diretor da Cooperativa dos Fornecedores de Cana (COAF), Alexandre Andrade. "Vamos, com essa safra, gerar um aumento de 45% na produção total da usina. A gente sabe que a nossa responsabilidade é grande, mas a gente fica satisfeito em poder contar com o apoio do Governo do Estado para realizar esse trabalho, que tem gerado tantos empregos. Muitas famílias vão viver, se sustentar através dessa unidade industrial que está funcionando", declarou.  
Seu Genival Francisco da Silva, de 61 anos, foi operário da Usina Cruangi por 38 anos, até o seu fechamento em 2012. Desde a reabertura, ele estava ansioso para voltar ao trabalho, e, há cinco meses, foi readimitido. "Durante esse tempo que eu fiquei desempregado, fui vivendo com o dinheiro dos bicos de pedreiro. E desde que voltei pra cá, as coisas melhoraram. Não só para mim, mas para muitas pessoas daqui", disse. Seu Genival é morador da Vila Olho D'água e sustenta a esposa e quatro filhos com o salário que recebe da usina.
REGULARIZAÇÃO  FUNDIÁRIA - Na oportunidade, foram entregues 169 títulos de posse aos agricultores do assentamento estadual Panorama, de Timbaúba, e outros 40 para moradores do assentamento Pituassu, de Itaquitinga. Com a ação, será assegurado às famílias beneficiadas o acesso às políticas públicas de desenvolvimento rural para sua produção e melhoria da qualidade de vida.
Em nome do povo de Timbaúba, o prefeito Ulisses Felinto agradeceu a presença e a parceria do governador Paulo Câmara, que tem estado atento aos anseios da região. "Quando essa usina fechou, foi um verdadeiro caos para Timbaúba e para a região. Mas graças a um conjunto de esforços do Governo, tanto de Eduardo Campos quanto de Paulo Câmara, assim como o apoio dos fornecedores, que acreditaram nesse desafio. Enfim, graças à união de muita gente, conseguimos reabrir Cruangi e empregar tanta gente da nossa cidade e da Mata Norte", disse.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário