quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Região Metropolitana registra três roubos de carga no horário em que militares saem das ruas


Um dos caminhos recuperados na Kelson’s
Pelo menos três roubos de carga aconteceram na Região Metropolitana do Rio entre a noite desta segunda-feira e a madrugada desta terça-feira após a saída das Forças Armadas das ruas. A informação é do Sindicato das Empresas do Transporte Rodoviário de Cargas e Logística do Rio de Janeiro (Sindicarga). As abordagens de bandidos a motoristas foram feitas na Estrada do Camboatá, em Guadalupe — onde militares faziam um bloqueio pouco antes —, nas proximidades da favela Kelson’s; na Ilha do Governador, também na Zona Norte do Rio; e em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.
No caso de Guadalupe, dois homens em motos abordaram, por volta das 20h, o motorista de um caminhão com uma carga de óleo lubrificantes e o levaram para dentro do Complexo do Chapadão. Acionada, a PM recuperou o caminhão e a carga.
Já no caso da Kelson’s, houve tiroteio entre policiais militares do 16º BPM (Olaria) e traficantes para que dois caminhões, um com uma carga de manteiga e outro de frangos congelados, fossem recuperados. Por volta da meia-noite, os agentes conseguiram entrar na favela. As cargas não foram levadas, só pertences dos motoristas.
Na ocorrência de São João de Meriti, na BR-116, José Carlos Soares dos Santos e dois adolescentes foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal após abordarem um motorista.
Na manhã desta terça-feira, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, afirmou que não tinha informações sobre os roubos e se esquivou dizendo que é impossível conter o crime o tempo todo.
— Não se pode impedir tudo o tempo todo. A inibição já é um desafio à "estratégia" do crime organizado — afirmou o ministro: — Não é uma falha. É impossível conter (os roubos de carga) cem por cento do tempo.

EXTRA
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário