sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Peixaria onde casal doente comprou peixe passa por inspeção

Doença está ligada ao consumo de pescado contaminado
Doença está ligada ao consumo de pescado contaminadoFoto: Gov/BA
A Gerência de Vigilância em Saúde do Recife vistoriou a peixaria onde foi comprado o pescado que alimentou um casal suspeito da doença de Haff, popularmente chamada de doença da urina preta. Durante a inspeção, não foram encontradas irregularidades que ofereçam risco à saúde pública. O proprietário apresentou nota fiscal de compra dos produtos realizada de um atacadista do Recife. Tanto a peixaria quanto o atacadista têm licença da Vigilância Sanitária. A gerência não confirmou se a origem do pescado é de Pernambuco ou de outro estado.

A Secretária de Saúde da Capital não deu detalhes sobre a coleta de amostras de carne da peixaria para análises que possam identificar outras contaminações, nem como deve ser feito o rastreio junto ao atacadista e ao pescador ou empresa de pesca responsável pela captura em mar aberto da arabaiana. A prefeitura informou ainda que os produtos na peixaria estão regulares, são vendidos embalados e com todas as informações para o consumidor, inclusive os selos estadual e federal. A assessoria de Comunicação da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) não descarta que ajudará no rastreio do produtor.
A segunda paciente com suspeita de Haff já teve alta hospitalar. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que não houve mais relatos de quadros semelhantes de mialgia aguda a esclarecer.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário