segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Palmeira imperial é cortada no mesmo local da caravana de Lula

Local onde foi cortada a árvore virou estacionamento
Local onde foi cortada a árvore virou estacionamentoFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
O corte de uma palmeira imperial no Pátio do Carmo, no Centro do Recife, tem sido alvo de críticas dos recifenses que, revoltados, apontam a caravana do ex-presidente Lula na Capital pernambucana como o principal fator para a erradicação da árvore. Isso porque a palmeira estava justamente no local onde foi montado o palanque para o petista. 
A chegada de Lula ao Pátio do Carmo ocorreu na última sexta-feira (25), mesmo dia em que, pela manhã, a árvore foi suprimida do lugar. No dia, um homem que passava pelo local no momento em que funcionários da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) realizavam os cortes, filmou toda ação. O vídeo, que circulou pelas redes sociais, teve muitos compartilhamentos e chocou internautas, que ainda comentam sobre o assunto.

A Folha de Pernambuco esteve no local na manhã deste domingo (27) e, o ponto onde estava a palmeira imperial - que existia há aproximadamente dez anos -, virou estacionamento de carro. Na ocasião, um membro do Conselho da Cidade do Recife, o empresário Fernando Holanda, fazia uma filmagem com o próprio celular criticando a postura da Emlurb.
"Enquanto o plano de arborização do Recife não for encarado como prioridade pelos órgãos públicos, continuará havendo mais podas e erradicações indiscriminadas. A meta da prefeitura nessa atual gestão era plantar 100 mil mudas e só 40 (mil) foram plantadas. E ainda nem se sabe quais dessas sobreviveram. Um reflexo de como esse assunto é tratado pela prefeitura", critica.
O Conselho da Cidade do Recife é um órgão colegiado que visa debater e acompanhar as políticas públicas relacionadas ao espaço urbano com foco na melhoria da qualidade de vida na Capital. A comissão é composta por representantes dos setores público e privado, dos movimentos sociais, entidades de classe, ONGs, além de cientistas e pesquisadores.
"Árvore é sinônimo de qualidade de vida. Mas, o que mais vemos são árvores sendo derrubadas cada vez mais. Quando cobramos respostas, sempre é a mesma justificativa de que a última alternativa é a erradicação quando não há chances de salvar a árvore de alguma doença. Mas, isso ocorre, justamente, porque a prefeitura não faz uma manutenção preventiva para evitar essas derrubadas", analisa Holanda.
Justificativa

Em nota enviada pela Emlurb, o órgão afirma que as demais palmeiras imperiais do Pátio do Carmo passaram por podas, mas que uma precisou ser erradicada porque os técnicos identificaram que ela estava morta. No comunicado, a Emlurb assegura que todos os serviços de manutenção na arborização da Cidade são acompanhados por engenheiros e técnicos devidamente capacitados.
"A Emlurb realizou uma operação de poda nas Palmeiras Imperiais localizadas no Pátio do Carmo. O trabalho, que é preventivo e feito de maneira rotineira, já estava previamente programado pelo órgão. Na ação, foi identificada que uma das árvores estava morta, apresentando amarelecimento das folhas mais antigas, seguida do completo desfolhamento e apodrecimento da parte terminal do estipe (caule ou tronco)", explica.
Ainda na nota, o órgão detalha que "os sintomas são indicativos de uma doença fatal e sem possibilidade de tratamento, transmitida pelo besouro conhecido como broca do palmito. As larvas infectadas têm a capacidade de matar as palmeiras próximas. Por isso, visando preservar a sanidade das outras plantas, foi necessária a erradicação imediata do vegetal. Em substituição, a Emlurb assegura que será plantada uma nova palmeira imperial na área. Todos os serviços de manutenção na arborização da cidade são acompanhados por engenheiros e técnicos devidamente capacitados", finaliza.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário