quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Desrespeito acaba com exclusividade em Vagão Rosa no metrô do Recife

Por TV Jornal
Reprodução/TV Jornal
A exclusividade do uso de um vagão do Metrô do Recife só para mulheres, para evitar assédio e constrangimento, aos poucos tem perdido a força. Com a saída de seguranças e a falta de consciência de alguns passageiros, o Vagão Rosa agora é misto.
No lançamento da ação, em janeiro de 2017, houve muita comemoração e a promessa de que as mulheres estariam mais protegidas com um vagão exclusivo para elas, pelo menos nos horários de pico - das 6h às 8h30 e das 4h30 às 7h30.
Mas, em março, os seguranças que controlavam a entrada nos vagões foram retirados em uma saída já prevista pela administração do metrô. De acordo com o superintendente Leonardo Villar, a idéia, como aconteceu no Rio de Janeiro e São Paulo, era que os homens tivessem consciência e respeitassem as regras.
Com isso, diante desse comportamento vai ser preciso criar outra estratégia para garantir que as mulheres tenham o vagão exclusivo de volta. "A gente vai tentar fazer um controle na plataforma, para quando o trem chegar só mulheres consigam entrar no vagão. Estamos procurando também alguém para patrocinar essa iniciativa", detalhou Leonardo Villar.

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário