sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Bebê resgatado de naufrágio morre após duas horas de reanimação

Fonte:G1

O bebê de um ano resgatado do naufrágio com 133 pessoas na manhã desta quinta-feira (24) na Bahia morreu, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador. Fotografado após o resgate, ele passou por um processo de reanimação cardíaca, mas morreu após duas horas.
Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), até o início da tarde desta quinta, 89 feridos haviam sido encaminhados para diversas unidades de saúde e hospitais. Ao menos 22 corpos foram resgatados.
Socorrista do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), o técnico de enfermagem Jaeliton Batista foi quem carregou o menino de 1 ano até a ambulância do Samu. "A criança já chegou sem os sinais vitais, passou pelo procedimento de reanimação por mais de uma horas, mas, infelizmente, não sobreviveu", lamentou o profissional, já no Terminal Marítimo de Salvador, no bairro do Comércio.
Segundo Batista, os primeiros resgates foram possíveis pela ajuda voluntária dos próprios moradores. "A primeira lancha a chegar no local foi de uma pessoa, que ajudou a tirar várias pessoas de dentro da água".
Ainda segundo a secretaria, estão envolvidos na operação de resgate e assistência às vítimas 50 profissionais, 15 ambulâncias (oito estão na ilha para transferir pacientes com quadro mais grave para a capital) e uma lancha do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). As vítimas estão sendo encaminhadas à UPA de Mar Grande e ao Hospital de Itaparica.
A pasta afirma ainda que até o momento, as unidades da ilha já contabilizaram cerca de cem pacientes em decorrência do acidente.
NAUFRÁGIO
A lancha Cavalo Marinho 1 naufragou na baía de Todos-os-Santos por volta das 6h30. A embarcação tinha capacidade para transportar até 162 pessoas, segundo a Astramab (Associação de Transportadores Marítimos da Bahia), entidade que reúne donos de embarcações.
O naufrágio ocorreu no momento em que a lancha deixava Mar Grande, no município de Vera Cruz, na região metropolitana de Salvador.
No horário, o público mais comum na travessia é de trabalhadores e de estudantes que passam o dia na capital baiana. A Marinha, a Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros fizeram uma operação conjunta para resgatar os sobreviventes e os corpos das vítimas.
Após o acidente, a travessia das lanchas, que demora cerca de 40 minutos, foi suspensa.
O presidente Michel Temer (PMDB), o governador da Bahia, Rui Costa (PT) e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), lamentaram a tragédia e disseram que colocaram todo o aparato governamental à disposição das vítimas.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário