segunda-feira, 10 de julho de 2017

Suspeito de assaltar centro espírita é autuado após alta de hospital

Geap, em Jaboatão dos Guararapes
Geap, em Jaboatão dos GuararapesFoto: Ed Machado/ Folha de Pernambuco
Um dos suspeitos de participar do assalto no Grupo Espírita Amor ao Próximo (Geap), que deixou quatro pessoas mortas e duas feridas, foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Recife, neste domingo (9). Jefferson Gonçalo da Silva, 22 anos, foi autuado em flagrante pelo crime e será encaminhado à audiência de custódia nesta segunda-feira (10). 
Jefferson só prestou depoimento neste domingo porque estava internado, sob custódia, no Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Ele foi baleado depois que um policial militar reagiu ao assalto e só agora recebeu alta médica para ser encaminhado à Polícia Civil.
Como não houve audiências de custódias neste domingo, o suspeito vai dormir no departamento antes de ser apresentado ao juiz que vai decidir o destino dele. A expectativa é de que ele seja preso já nesta segunda. Segundo a polícia, Jefferson já foi preso no ano passado por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Entenda o caso
Um inquérito de latrocínio (roubo seguido de morte) foi instaurado na 12ª Delegacia de Polícia de Homicídios, e as investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Ian Campos. O crime  deixou no total quatro pessoas mortas e duas feridas. Uma mulher que conseguiu se esconder em uma sala disse à reportagem da Folha de Pernambuco que toda a ação durou entre três e quatro minutos.
Segundo a PC, dois assaltantes participavam disfarçadamente da reunião, que acontecia em um salão no primeiro andar da casa, quando outros quatros renderam e fizeram reféns um casal que estava na frente do centro espírita, localizado na rua Zelindo Marafante. Cerca de 200 pessoas estavam no encontro.
Depois de anunciarem o assalto, por volta das 20h30, os criminosos pediram para que os homens levantassem a camisa. De acordo com a polícia, foi nesse momento que o cabo Alexsandro Alves de Melo, 40 anos, foi executado com três tiros na cabeça. Há indícios de que ele não reagiu, o que será confirmado nas perícias que estão sendo realizadas. O cabo foi sepultado no dia seguinte, em Igarassu, também na RMR.
A frequentadora Luisiana de Barros Correia Nunes Costa, 57 anos, que estava “na linha de tiro”, segundo a polícia, também morreu durante o anúncio do assalto. Ela levou três tiros, sendo um na cabeça, outro nas costas e mais um nas nádegas. A vítima era casada com Sérgio Costa, irmão do deputado federal pernambucano Silvio Costa (PTdoB),e  foi sepultada dois dias depois, no Parque das Flores, no Recife.
Outro policial teria escutado os disparos do primeiro andar do Grupo Espírita e descido, entrando em confronto com os assaltantes. Dois deles foram mortos no local (Cleiton Fiorentino de Oliveira, 23 anos, e Felipe Lima Ferreira da Silva, 18). Jefferson foi ferido e socorrido para o HGV. Ele foi ouvido e autuado este domingo.
O outro policial envolvido na troca de tiros já foi ouvido pelo delegado Ian Campos. Ainda não há previsão do resultado final dos exames. A polícia localizou o carro utilizado na fuga dos criminosos, abandonado, no bairro de Piedade, onde foram constatadas marcas de sangue, o que sugere que outro assaltante também pode ter sido ferido no confronto.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário