quinta-feira, 6 de julho de 2017

Ronaldo Fenômeno é condenado a indenizar um jornalista por episódio polêmico na Copa de 2002

Ronaldo pode pagar uma indenização de R$ 30 mil
Ronaldo pode pagar uma indenização de R$ 30 milFoto: Reprodução/Fifa
Ronaldo foi condenado pela 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por barrar um fotógrafo em boate durante a Copa do Mundo de 2002, disputada na Coreia do Sul. A ação obriga o ex-jogador a indenizar o jornalista José Aveline Neto com o valor de R$ 30 mil reais por danos morais. Apesar de ter sido o destaque do mundial daquele ano, o Fenômeno acabou vivendo um episódio polêmico fora das quatro linhas.
De acordo com o jornalista gaúcho, que à época era editor e dono da revista “Goool”, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho foram flagrados em uma casa de festa da cidade de Seogwipo. Assim que viu o profissional da imprensa, o ex-camisa 9 da Seleção Brasileira tomou a câmera dele, deu para o seu segurança particular e não a devolveu mais.
Todo esse relato consta na ação de José Aveline Neto, que ainda alega a permissão da boate sul-coreana para portar o equipamento na casa noturna após a vitória do Brasil sobre a China por 4 a 0 na primeira fase, no dia 8 de junho de 2002.
Ronaldo ainda pode recorrer a decisão assinada pelo desembargador Fernando Foch, no último dia 28 de junho. Ainda não há informações sobre um eventual recurso por parte do ex-atleta.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário