sexta-feira, 28 de julho de 2017

Polícia prende suspeito de assassinar líder dos Thundercats

Delegado Ivaldo Pereira
Delegado Ivaldo PereiraFoto: Ed Machado/ Folha de Pernambuco
Os policiais civis do Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) prenderam um dos homicidas mais procurados de Pernambuco. Na apresentação do caso, nesta quinta-feira (27), o delegado Ivaldo Pereira falou sobre as investigações que chegaram à prisão de José Roberto de Farias, o Madeira, 39 anos, acusado pelo assassinato de Luciano Pereira da Silva, o Lúcio Bomba, no último mês de março. Bomba era líder do grupo de extermínio Thundercats, rival do liderado por Madeira.
Na ação - em um imóvel no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, e próxima à sede do DHPP -, a polícia prendeu outros dois homens, também envolvidos em ações criminosas, e apreendeu drogas, dinheiro e balanças de precisão.
“José Roberto é um indivíduo altamente perigoso e procurado pelo Departamento de Homicídios. Nós tivemos informações de que ele tinha montado um quartel general no (bairro do) Cordeiro e nós localizamos esse endereço e fizemos uma abordagem”, disse o delegado. No imóvel foi encontrado, além do Madeira, Leonardo da Silva Maciel (o Naná, de 22 anos). “O Carlinhos Mago (Antonio Carlos de Andrade Lima Teodoro, 25) também estava na residência, antes da abordagem, quando nós ja estávamos em campana, e foi perseguido por uma terceira viatura que também estava na missão”, detalhou Ivaldo Pereira.
Lúcio Bomba
Segundo o delegado, Lúcio Bomba foi morto por vingança, por ter matado dois integrantes da facção liderada por Madeira. O assassinato de Bomba envolve ainda três homens que estão foragidos: Marcos Antônio Souza (o Marcos Galo, que seria o mandate do crime), Tancredo Teixeira Lobo e Denilson Moreira (de vulgo Deninho).
Um policial militar, Cláudio Melo, também é acusado envolvido no assassinato do líder dos Thundercats, e está preso.
“José Roberto já estava fazendo escola. Naná, de 22 anos, é suspeito de nove homicídios, tráfico de drogas e roubos. Esses são indivíduos que vivem de atos ilícitos. Chamamos de ‘clínica geral’, atua em várias áreas. Todos eles serão presos, é uma questão de tempo”, disse o delegado.
Outra prisão
Na mesma coletiva de Imprensa, o delegado João Leonardo Cavalcanti apresentou a prisão de Ramon Rodrigues Chaves de Nascimento, 27 anos, acusado da prática de homicídio e tráfico de drogas. Ramon faz parte do grupo denominado Demônios da Ilha (D.I.), que tem atuação em Santo Amaro, Chié e Ilha de Joaneiro, no Recife.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário