sábado, 8 de julho de 2017

Mãe de ‘assaltante’ tenta registrar BO após filho ser agredido em crime

Fonte: UOL

Dois jovens foram presos em flagrante na noite desta quinta-feira por tentativa de assalto a funcionários de uma empresa no Bairro Quietude, em Praia Grande, litoral sul paulista. A mãe de um dos suspeitos quis registrar boletim de ocorrência porque o filho acabou agredido por uma das vítimas, que reagiu, mas não teve o pedido atendido.
De acordo com informações do delegado Alexandre Cotrim, que acompanhou o caso, um empregado da empresa descarregava a carga de um caminhão quando foi surpreendido e rendido por Erick Oliveira, 23 anos, e Gregory de Jesus, 20 – um deles em posse de uma arma.
Porém, outro funcionário que observou a ação do portão da empresa interveio e entrou em luta corporal com um dos assaltantes, derrubando-o no chão. O outro suspeito também entrou na briga e acabou levando a pior – descobriu-se depois que o revólver que levavam era falso.
Acionada pelas vítimas, a polícia chegou ao local e encaminhou os suspeitos à Delegacia Sede de Praia Grande, onde ambos foram autuados em flagrante por assalto. A mãe de Erick, porém, tomou conhecimento do caso e foi ao local na intenção de registrar boletim de ocorrência porque o filho foi agredido.
"Me recusei a fazer o BO, já que foi um caso claro em que a vítima agiu em legítima defesa. Não era sabido que a arma dos assaltantes era falsa quando houve a luta corporal. A mãe ficou indignada, não aceitou meu posicionamento, mas não fiz este registro", explicou Cotrim.
Erick e Gregory passaram por exames num hospital da região, tiveram alta e estão presos. O funcionário da empresa que enfrentou os suspeitos também recebeu atendimento e foi liberado – sofreu apenas uma luxação na mão.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário