quarta-feira, 12 de julho de 2017

Jovem com câncer de pulmão precisa de remédio

Maria José Vieira não sabe como vai comprar a próxima caixa do remédio de seu filho
Maria José Vieira não sabe como vai comprar a próxima caixa do remédio de seu filhoFoto: Alfeu Tavares
Diagnosticado com câncer de pulmão no ano passado, Pedro Vieira, 20 anos, precisa tomar um comprimido do remédio Temozolomida a cada sessão de quimioterapia. Sem condições de arcar com os custos de R$ 7 mil mensais com o medicamento, a família do rapaz tem recorrido a rifas, pedágios e doações. Mas o dinheiro está acabando e, para o próximo mês, a mãe de Pedro, a dona de casa Maria José Vieira, não sabe como comprar a próxima caixa. Ela recorreu ao Folha Ajuda para pedir os remédios.
Em 2012, Pedro foi diagnosticado com câncer de mandíbula. Fez quimioterapia durante um ano. Precisou pedir dispensa da escola e só voltou no ano passado. “Ele não tinha forças para ir e também não queria ter que sair de casa. Além de ser tímido, ele também ficou bastante deprimido”, disse a mulher.
Ele recebeu alta e retomou os estudos no ano passado. Mas em setembro, seus exames acusaram metástase. Pedro saiu novamente da escola. O rapaz, que parou os estudos no ensino médio, desta vez tem três tumores alojados no pulmão direito. Hoje, o câncer está estacionado, mas o tratamento ainda segue até janeiro.
Maria Vieira não possui renda. Mora sozinha com o filho em uma casa no bairro de Jardim Brasil 2. Eles se sustentam com o benefício concedido ao rapaz pelo INSS e recebem auxílio financeiro da família. A mãe acionou a Defensoria Pública da União no dia 23 de janeiro.“Não tenho mais esperança da medicação chegar a tempo”.
A Justiça determinou ao Estado que comprasse as caixas do remédio, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia. Porém, a mãe do rapaz diz que não recebeu nada ainda. “Uma doença como o câncer já é difícil, eu só quero o medicamento para quem está doente”. Cada caixa de remédio tem apenas cinco comprimidos, que são destinadas às cinco sessões mensais. Pedro Vieira só possui o suficiente para o mês de julho. “Não sabemos ainda como fazer a partir de agosto”, disse Maria.
Por nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) esclareceu que “recebeu a decisão para fornecer o medicamento para o paciente e, com o objetivo de agilizar o processo de compra, já iniciou a aquisição”. Mesmo sendo uma decisão judicial, a SES informou que “precisa seguir trâmites legais para a compra”.
Depois disso, ela continuou a receber os remédios através de doações e fazendo pedágios e rifas. “A gente tenta se virar como pode. Da última vez recebemos a doação de uma bicicleta e deu para ajudar um pouco”, disse Maria, que também faz campanhas pela internet e tem um canal no YouTube com o nome ‘Viva Pedro’. Todas as doações recebidas são destinadas à compra do medicamento.
Quem quiser ajudar a família, pode entrar em contato com a mãe do jovem pelo telefone (81) 99276-4468, além de doar pela vaquinha online, ou depositar na conta de Maria José V Vasconcelos, CPF 231.616.394-72, banco Itaú, agência 3175, conta poupança 09248-9 /500.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário