sábado, 15 de julho de 2017

João Campos: condenação de Lula traz reflexão para o País

João Campos (PSB) no Pernambuco em Ação, em Petrolina, no Sertão
João Campos (PSB) no Pernambuco em Ação, em Petrolina, no SertãoFoto: Carol Brito/Folha de Pernambuco
Por Carol Brito
Da Folha de Pernambuco
Herdeiro do ex-governador Eduardo Campos, que mantinha uma relação de proximidade pessoal e política com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o chefe de gabinete do Governo do Estado, João Campos (PSB), avaliou que a condenação do petista traz uma reflexão para o País. Segundo ele, "nenhum brasileiro gostaria de ver um ex-presidente com grandes serviços prestados ao Brasil ser condenado".
O socialista defende uma solução de unidade para tirar o País da crise atual, em um discurso semelhante ao do governador Paulo Câmara. Questionado se haveria espaço para diálogo com o PT, João Campos avaliou que "sempre há espaço para dialogar com quem tem interesse" de integrar o projeto da Frente Popular. No entanto, não deixou de lado críticas ao Governo do PT ao resgatar o discurso do seu pai durante a campanha presidencial de 2014. O socialista afirmou que o discurso de Eduardo Campos permanece atual até hoje, incluindo, o alerta aos riscos sobre "o que iria acontecer se aquele grupo assumisse o País".
"Tudo o que ele (Eduardo Campos) falou aconteceu. Dilma entregou o País muito pior que recebeu. Ela conseguiu não manter as condições de governabilidade", avaliou.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário