quinta-feira, 1 de junho de 2017

Sete anos depois, comerciantes voltam a perder tudo

LeiaJá
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens

As chuvas não deram trégua na Mata Sul pernambucana. Mais uma vez, Barreiros é um dos municípios mais atingidos pelas águas, assim como em 2010. O LeiaJá foi até o centro da cidade e encontrou comerciantes que perderam tudo há sete anos e voltaram a ter suas mercadorias avariadas pela última cheia.
"Perdi freezer, geladeira, olhe aqui. Refrigerante que não dá mais pra vender. Em 2010, a água derrubou o teto. Gastei mais de R$ 5 mil. Agora, prejuízo de novo. Fazer o quê?", lamenta João José Siqueira, dono de um box no mercado público de Barreiros.
Por ali, vários profissionais do ramo lamentam suas perdas. "Trabalho com alimentos, batata, cebola, tomates, laranjas. Perdi tudo, até meu banco a enxurrada levou. Não tenho condição de comprar tudo de novo", explicou Luiz Gerônimo dos Santos. Ele também é vítima reincidente das cheias na cidade: em 2010, trabalha no mercado e viu tudo ir por água abaixo.
Nesta terça-feira (30), nas ruas enlameadas da cidade, a principal atividade era lavar os estabelecimentos. Carroças e caminhonetas ajudam na remoção de entulhos. Sujas de barro, crianças também ajudam como pode seus pais e familiares. Barreiros tenta se levantar de mais uma pancada do destino ou da natureza, como dizem os moradores locais. Esforço e esperança não faltarão.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário