sexta-feira, 30 de junho de 2017

Revolta marca velório de policial do GOE assassinado em Jaboatão

Por TV Jornal
TV Jornal/Reprodução
Parentes e colegas de trabalho de Carlos Eduardo Fernandes de Lima, de 41 anos, lotaram a sede da Polícia Civil, no Centro do Recife, para participar do velório do agente. Durante a cerimônia realizada nesta quarta-feira (28), os familiares se mantiveram em silêncio e não quiseram conversar com a imprensa.
Uma viatura do Grupo de Operações Especiais (GOE), delegacia em que o profissional atuava, conduziu o corpo até o Cemitério Parque das Flores, na Zona Oeste da Capital.
 “Carlos Fernandes era um policial combativo. No momento em que foi morto ele interviu no assalto. As duas pessoas que foram assaltadas, graças a Deus, não ficaram feridas, mas ele acabou tombando neste confronto”, comentou o Chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Kehrle.
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco afirmou que Carlos Eduardo foi mais uma vítima da violência que atinge todo o Estado.”Mais um policial civil com a sua vida ceifada por conta da violência, né? Como consequência dessa política desastrosa de segurança pública. Dessa falta de investimento do Governo do Estado”, criticou.
Carlos Eduardo foi morto na noite da última terça-feira (27). Ele estava de folga e caminhava pela avenida Leonardo da Vinci, no bairro do Curado Dois, em Jaboatão dos Guararapes, quando foi assassinado. Imagens de uma câmera de um estabelecimento comercial mostram quando homens param um carro na via.
No vídeo é possível ver dois criminosos descendo do veículo e atirando contra o agente. O policial também chegou a atirar nos assassinos, mas, ferido, acabou caindo no chão. Os criminosos fugiram. Carlos Eduardo ainda foi socorrido para uma UPA, mas não resistiu.

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário