quarta-feira, 28 de junho de 2017

PM acusado por assassinato de soldado continua em liberdade

Thais Galba, delegada da 7ª Delegacia de Polícia
Thais Galba, delegada da 7ª Delegacia de PolíciaFoto: Maria Nilo/ Folha de Pernambuco
Na manhã desta terça-feira (27), a Polícia Civil de Pernambuco apresentou o andamento das investigações do homicídio do soldado do exército Joeldes José de Santana, 19 anos, no último dia 17 de junho. Apontado pela polícia como sendo o assassino, Charlton Vitoriano da Silva, 40, policial do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), continua solto.
“Quando recebemos o inquérito na quinta-feira (22), de posse de tudo que foi levantado, representamos junto ao judiciário, pela decretação da prisão temporária dele, assim como representamos ao comandante do batalhão dele, para que fosse feita a prisão administrativa de 72 horas, com base no código penal militar. Infelizmente, nenhuma das duas foi deferida”, disse a delegada responsável pelo caso, Thaís Galba, da 7ª Delegacia de Polícia.
Segundo a delegada, as testemunhas reconheceram, “sem sombra de dúvidas”, o suspeito como responsável pelos disparos que mataram Joeldes, e ainda refutaram o depoimento do PM, no qual disse que agiu em legítima defesa, “ameaçado por cinco ou seis pessoas, por isso teria atirado”. Mas, disse a delegada, que o depoimento das testemunhas desmente a versão, afirmando que Joeldes foi morto sem condições de defesa. “A vítima foi perguntar o porquê das amigas terem sido xingadas. As câmeras de segurança não mostram o instante exato do disparo, mas não temos dúvidas de que foi ele”.

FOLHA PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário