sexta-feira, 23 de junho de 2017

Iguanas encontradas em condomínio de Paulista são devolvidas à natureza

Por TV Jornal
Foto: cedida/CPRH
As duas iguanas estavam em um terreno próximo a um condomínio residencial entre o Janga e Pau Amarelo, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. De acordo com as duas moradoras do bairro, Solange Maria da Silva e Kátia Maria da Silva, que encontraram as iguanas, os dois animais tinham marcas de maus tratos. As duas resgataram as iguanas e levaram para a sede da CPRH, nesta quarta (21), onde fica o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara). Lá, as iguanas serão tratadas até serem devolvidas à natureza. De acordo com as moradoras, é comum a presença de animais silvestres na região.
Foto: cedida/CPRH
A iguana é um gênero de réptil da família Iguanidae. Aparece em regiões tropicais da América Central, América do Sul e Caribe. As iguanas têm hábitos arborícolas, isto é, vivem em árvores, podendo atingir 180 cm. Quando novos, os iguanas possuem uma coloração verde intensa, já quando maiores, apresentam, ao longo do corpo, listras escuras. A cauda de uma iguana possui dois terços do comprimento total do corpo. Iguanas podem ser criados em terrário tropical húmido, por habitar florestas tropicais.
Para ser criada em ambientes domésticos, a iguana deve ser adquirida em um criadouro autorizado pelo Ibama. O órgão exige que ele venha com um microship cujo número de registro deve coincidir com o que consta em sua nota fiscal.

Nova soltura

De janeiro a maio deste ano, o Cetas acolheu 5.131 animais silvestres, entre aves, mamíferos, répteis, aracnídeos e os exóticos. Grande parte foi proveniente de ações de fiscalização da própria CPRH, da Cipoma (Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente) e de brigadas ambientais municipais. No mesmo período, o Cetas devolveu à natureza 3.108 – a maioria (2.791) aves. Eles foram soltos em áreas de soltura do Estado, monitoradas pela CPRH.
Quinze ações de soltura já foram realizadas no mês de junho e, nesta quinta (22), mais uma será cumprida, a segunda de caráter educativo, dentro das comemorações do Mês do Meio Ambiente. Será às 14h, em área de floresta de restinga no Cabo de Santo Agostinho. Serão soltos um filhote de jiboia, cágados e aves endêmicas da Mata Atlântica.
Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário