quarta-feira, 14 de junho de 2017

Generalizada,corrupção sobreviverá à Lava Jato


Alain Juppé é considerado um dos favoritos para ser o próximo presidente da França. O mais interessante é que o político de 71 anos já foi condenado por corrupção. Aliás, ele já esteve envolvido em vários casos de corrupção, um deles acerca do uso de dinheiro público para reformar seu próprio apartamento e outro escândalo que lhe custou ser condenado por corrupção pela justiça de seu país. A pena foi de prisão por 18 meses e suspensão do direito de concorrer a qualquer eleição por 10 anos. Juppé recorreu: a prisão foi suspensa e ele acabou ficando inelegível não por 10, mas sim por apenas um ano.
Nos Estados Unidos, ficou conhecido como Big Dig o maior projeto urbanístico até então realizado naquele país. O Big Dig consistia, dentre outras coisas, em colocar passando por um túnel uma rodovia que cortava Boston. Esperava-se que a obra fosse concluída em 1998 a um custo de 2,8 bilhões de dólares (valores de 1982). Ela só foi terminada em 2007 a um custo de mais de oito bilhões de dólares (a preços de 1982), um acréscimo de 190%. Não precisamos ter muita imaginação para supor o que aconteceu: vazamentos nos túneis, utilização de material de construção de nível inferior ao exigido pela licitação, execução da obra abaixo dos padrões mínimos de qualidade, corrupção, prisões e uma morte em função da queda do teto de um túnel.
O aeroporto de Berlin, Brandenburg, estava previsto para ser concluído em 2010 e até agora não está pronto. Mais uma vez, está acontecendo em Berlin coisas muito semelhantes às que ocorreram no caso do Big Dig norte-americano: atrasos sucessivos, uso de material de baixo custo, não previsto no contrato da obra, e superfaturamento. Um informante da polícia que ajuda nas investigações de corrupção foi envenenado, mas escapou da morte.
A Alemanha é vista por nós, brasileiros, como um exemplo a ser seguido, apesar dos testes falsos de emissão de gases de uma importante montadora de automóveis, da forte suspeita de compra de votos para que aquele país fosse a sede da Copa de 2006, do provável envolvimento de um banco do país na lavagem de dinheiro de dirigentes do governo russo, do contrato suspeito entre a companhia nacional de trens e o Estado de Brandenburgo para a concessão do uso de linhas ferroviárias, e da prisão de um dirigente esportivo suspeito de superfaturar o contrato de construção de estádio da decisão da Copa de 2006. É escândalo que não acaba mais. Se procurar bem, outros vão aparecer. O Google ajuda.
Até agora o assunto deste texto foi a corrupção, mas nada se falou sobre o Brasil, apenas sobre a França, os Estados Unidos e a Alemanha. Imagina na Espanha, imagina na Itália, e em Portugal? A corrupção na política em nada diferencia o Brasil dos outros países. Não devemos, jamais, nos sentir inferiores a eles por causa disto. O que diferencia o Brasil é a disseminação da corrupção, ela é generalizada, atinge o setor público e a iniciativa privada, atinge o governo federal, os governos estaduais e os municípios. Está presente em licitações de fornecedores de todos os níveis de governo, como também na seleção de fornecedores de empresas particulares. Há o jeitinho brasileiro, uma terminologia simpática para significar a quebra de uma regra universal. Há a constante burla da regra, o seu não cumprimento mesmo, que podemos ver a qualquer hora no trânsito de nossas cidades em milhares de vezes que os motoristas furam o sinal vermelho.
Nada disso se lava a jato, mas sim se lava devagar. A partir desta semana o Brasil enfrentará a divulgação de inúmeras denúncias de corrupção. Por um lado, a sociedade será levada a acreditar que o mundo político é mais descumpridor da lei do que ela própria, sociedade. Por outro lado, criar-se-á a expectativa de que corrupção será drasticamente reduzida, muitos irão acreditar que agora sim, o Brasil será passado a limpo e a roubalheira vai acabar. Os dois estão enganados, nem a corrupção é maior no mundo político do que na sociedade, nem ela será drasticamente reduzida em função de uma lavagem a jato.
Está escrito em um velho samba, Tempo Ê, que “Um amigo meu queria / Ter a glória apressada / Esqueceu que o tempo tem / Lugar e hora marcada / Chegou no lugar primeiro / E o tempo mais atrás / Esperou sentado, em pé, cansou / Finalmente aprendeu mais”.

http://portalpe10.com.br/colunas/3/generalizada-corrupcao-sobrevivera-a-lava-jato
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

O Portal Bom Jardim é um site de notícias da cidade de Bom jardim/PE, que prima pela qualidade das informações, pois considera importante qualificar as discussões nas suas áreas de maior abrangência. Visando oferecer aos internautas conteúdos até então pouco explorados regionalmente! Há 3 anos no mercado, buscamos dia a dia aperfeiçoar e ampliar nosso universo de noticias. Por todos estes motivos é que o site Portal Bom Jardim é um espaço viável para receber o seu anúncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário