sexta-feira, 23 de junho de 2017

BR-232: veja os perigos para quem precisa trafegar pela rodovia

Por TV Jornal

Os motoristas que costumam viajar para o interior de Pernambuco precisam enfrentar as péssimas condições da BR-232. A principal via de acesso às cidades do Agreste e Sertão está sem sinalização, com acostamento ruim e apresenta buracos em vários pontos.
No início da rodovia, na altura do bairro do Curado, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, os remendos chamam a atenção e obrigam que os motoristas reduzam a velocidade. "Do início da Serra das Russas até a cidade de São Caetano está horrível. Sem sinalização e muito buraco", desabafou Valdécio Ferreira da Silva.
Mas à frente, na entrada do município de Moreno, um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) desativado comprova as condições de abandono. Para o motorista José Alves Figueiredo, a BR-232 é quase sinônimo de prejuízo. "Quebra de rolamento de caminhão pesado, quebra de mola e suspensão. Os governantes podiam fazer uma manutenção melhor", contou.
Além das condições da via, alguns caminhoneiros ainda reclamam da insegurança. Dados da PRF mostram que metade dos 44 casos de roubos nas estradas pernambucanas foram registrados na BR 232.
Segundo a Secretaria de Transportes a rodovia construída há 15 anos passaria por uma revitalização com orçamento estimado em R$400 milhões de reais. O projeto para essa obra teria custado R$4,6 milhões, mas até o momento ainda não saiu do papel.
Por meio de nota, o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) informou que o trecho de 130 quilômetros da BR-232, entre as cidades de Recife e Caruaru, vêm recebendo reforço nas ações de conservação, como trabalhos de capinação, limpeza dos dispositivos de drenagem, dos acostamentos e dos canteiro central, além da operação tapa-buraco.
Em relação ao posto da PRF, a Polícia Rodoviária Federal informou que o efetivo que atuava no local foi deslocado para fiscalizações em unidades móveis ao longo da BR-232.

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário