quinta-feira, 11 de maio de 2017

Menos de 30% da população se vacinou contra a gripe

Por TV Jornal

Reprodução/TV Jornal
A 19a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe termina no dia 26 de maio, e até agora 27,5% dos brasileiros se vacinaram contra a gripe, o que representa um público de 13,6 milhões de pessoas. Em Pernambuco, apenas 300 mil pessoas se vacinaram contra a influenza. No Estado, a campanha pretende atingir um milhão de pessoas. No país 54,2 milhões de pessoas fazem parte do público-alvo da campanha. O Dia D da mobilização nacional acontecerá no próximo sábado, 13 e maio.
Em Pernambuco as vacinas estão disponíveis em todas as unidades de saúde da família, incluindo as Upinhas, unidades básicas tradicionais e policlínicas. A meta é imunizar pelo menos 90% de cada grupo. Em 2016, 406 mil doses foram aplicadas na capital pernambucana. “É de fundamental importância que a população-alvo busque, o quanto antes, os postos de vacinação para garantir a proteção contra a influenza, principalmente neste período, que antecede o inverno”, destacou Carla Domingues, coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.
Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário