domingo, 14 de maio de 2017

Marcelo Rezende revela luta contra câncer no pâncreas e no fígado

Notícias da TV
 Marcelo Rezende se emociona ao revelar batalha contra o câncer no Domingo Espetacular - Reprodução/RecordTV

O apresentador Marcelo Rezende revelou neste domingo (14) que está lutando contra um câncer no pâncreas e no fígado. O anúncio foi feito durante uma reportagem de quase 30 minutos no Domingo Espetacular, da Record. Guardada a sete chaves, a entrevista virou assunto proibido nos corredores da emissora.
Na conversa, Rezende contou que desconfiou de que algo estava errado com ele ao perder a vontade de tomar café da manhã e beber uma taça de vinho. "Aí pensei: eu estou com alguma coisa no fígado, porque eu tenho um paladar lascado e um olfato lascado", disse.
O apresentador também afirmou não ter medo da morte. "Eu estou me lixando para a doença, quem gosta de doença é médico e hospital. O homem que tem fé não tem medo da morte", afirmou.
Rezende virou a aposta da Record para um bom desempenho do Domingo Espetacular no confronto com o Fantástico, da Globo. Durante a semana, chamadas para o programa anunciavam a entrevista como "um depoimento emocionante sobre o grande desafio que ele enfrenta agora, o maior de sua vida".
Afastado desde o dia 5 do Cidade Alerta, Rezende se internou na segunda-feira (8) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e recebeu alta na quinta (11). Ele proibiu a divulgação de boletins médicos com seu estado de saúde.
Rezende vinha reclamando de dores, mal-estar e cansaço já havia algum tempo, segundo pessoas próximas, mas não ia ao médico. Antes da internação, o apresentador recebeu o repórter Raul Dias Filho em sua casa, onde contou tudo sobre seu estado de saúde.
reprodução/tv globo
Marcelo Rezende em edição de 1999 do Linha Direta sobre sequestro de Wellington Camargo
Do esporte ao crime
Atualmente com 65 anos, o apresentador começou sua carreira na década de 1970, como repórter esportivo do extinto Jornal dos Sports, no Rio de Janeiro. Também atuou na revista Placar.
Na TV, ganhou destaque com reportagens policiais, como a série sobre a violência de PMs na Favela Naval, de Diadema, em março de 1997. Pelo especial do Jornal Nacional, Rezende recebeu o Prêmio Libero Badaró de jornalismo.
Em 1999, começou a apresentar na Globo o Linha Direta, que usava dramaturgia e depoimentos para recriar casos policiais. Em agosto de 2000, deixou o comando do programa e migrou para a RedeTV!, onde apresentou o Repórter Cidadão entre 2002 e 2004.
Foi para a Record em 2004, apresentando o Cidade Alerta até junho do ano seguinte, quando o programa foi tirado do ar por causa da baixa audiência. Voltou para a RedeTV! como âncora do RedeTV! News e, em 2009, foi para a Band comandar o Tribunal na TV.
Em 2010, voltou para a Record como repórter especial do Domingo Espetacular; no ano seguinte, apresentou o Repórter Record e, em 2012, reassumiu o Cidade Alerta, que tinha voltado ao ar no ano anterior. Nos últimos anos, Rezende passou a ser a "cara" do Cidade Alerta e criou bordões como o "Corta pra mim", além de apelidos para os repórteres do telejornal.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário