terça-feira, 30 de maio de 2017

Chuvas prejudicam fornecimento de água na Zona da Mata e Agreste

Chuvas na Zona da Mata Sul
Chuvas na Zona da Mata SulFoto: Cortesia/Whatsapp
As barragens alimentadas pelas bacias dos rios Ipojuca e Una trouxeram prejuízos para o abastecimento de água em alguns municípios da Zona da Mata e Agreste. De acordo com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), as situações mais críticas se encontram em Ribeirão, Joaquim Nabuco, Sirinhaém e Barra de Sirinhaém. Os sistemas de fornecimento de água foram suspensos em função de inundações, níveis de turbidez da água, falta de energia, entre outros problemas provocados pela intensidade das chuvas, que também deixaram cerca de 35 mil desabrigados.
Em Ribeirão, o açude Ingaí transbordou e inundou as estações de bombeamento e de tratamento de água. Até o nível do açude baixar, a Compesa vai disponibilizar carro-pipa para atender a população. As cidades de Sirinhaém e Barra do Sirinhaém também estão sem o abastecimento de água em função da inundação da elevatória de Camboinha, localizada no rio Sirinhaém. Nesta terça-feira (30), as duas cidades começarão a ser atendidas pela rede, em regime de rodízio, com água da Barragem de Água Fria de Baixo.
O nível alto do riacho Brasileirinho, segundo a Compesa, impede que a companhia realize a desobstrução na captação de água no manancial, e por esse motivo, a população de Joaquim Nabuco ainda está desabastecida. A companhia, de acordo com a assessoria de imprensa da Compesa, trabalha para normalizar o fornecimento de água para a cidade até esta terça. Toda a cidade de Barreiros teve o fornecimento de energia suspenso como medida preventiva e, por esse motivo, o abastecimento de água para a população também foi paralisado. A Compesa aguarda a Celpe restabelecer a energia elétrica para retomar o abastecimento em Barreiros.
Normalização

A previsão de conserto das tubulações da Adutora de Tapacurá está prevista para até a próxima sexta-feira (2). O sistema, que contribui com 150 litros de água por segundo para o abastecimento de Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, teve trecho da tubulação deslocado pelas chuvas e está sem funcionar. Atualmente, a cidade recebe água apenas do Sistema Águas Claras. O Sistema Jussara, que também contribui para o abastecimento de Vitória, foi afetado pelas chuvas. Esta terça, a companhia deve finalizar o serviço de desobstrução da captação na estação elevatória do sistema e, por esse motivo, o calendário da cidade voltou ao regime de três dias com água e 17 dias sem. O mesmo cenário se repetiu no riacho de Pata Choca, que abastece a cidade de Escada. O flutuante que capta a água foi deslocado e até o conserto ser feito, o que deve ocorrer atá a quarta-feira (31), o rio Sapocagy será o responsável pelo abastecimento.
A Compesa conseguiu regularizar o fornecimento de água nos municípios de Primavera e no distrito de Saué, em Tamandaré. As cidades de Rio Formoso, São José da Coroa Grande, Santo Amaro e Glória de Goitá também estão com os sistemas de abastecimento de água operando normalmente.

 http://www.folhape.com.br/noticias/noticias/chuvas/2017/05/29/NWS,29298,70,648,NOTICIAS,2190-CHUVAS-PREJUDICAM-FORNECIMENTO-AGUA-ZONA-MATA-AGRESTE.aspx

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

O Portal Bom Jardim é um site de notícias da cidade de Bom jardim/PE, que prima pela qualidade das informações, pois considera importante qualificar as discussões nas suas áreas de maior abrangência. Visando oferecer aos internautas conteúdos até então pouco explorados regionalmente! Há 3 anos no mercado, buscamos dia a dia aperfeiçoar e ampliar nosso universo de noticias. Por todos estes motivos é que o site Portal Bom Jardim é um espaço viável para receber o seu anúncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário