quarta-feira, 17 de maio de 2017

Água de poço no Grande Recife não corre risco de salinização, diz estudo

Parte dos chuveirões de Boa Viagem foi interditada por ter água contaminada. Novos equipamentos serão instalados
Parte dos chuveirões de Boa Viagem foi interditada por ter água contaminada. Novos equipamentos serão instaladosFoto: Anderson Stevens
Os mais de quatro mil poços artesianos perfurados com autorização da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) não correm risco iminente de salinização (contaminação por meio da água do mar). Uma perfuração mal feita e a proximidade de postos de gasolina e fossas são alguns dos principais fatores que têm influência sobre a condição dos lençóis subterrâneos de água que abastecem esses reservatórios. Essas são algumas das conclusões de um levantamento sobre o índice de disponibilidade, vulnerabilidade e qualidade dos aquíferos nos municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), que será divulgado nesta terça-feira (16).
O estudo integra o Projeto de Sustentabilidade Hídrica (PSH) e é financiado pelo Banco Mundial. Ele pode resultar na restrição de licenças para novos poços artesianos, a depender das condições identificadas em cada área. A apresentação ocorre às 9h, no auditório da nova sede da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), no bairro de Santo Amaro, área Central.
O último diagnóstico, feito em 2003, resultou na proibição da perfuração de reservatórios com mais de 50 metros de profundidade em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O diretor-presidente da Apac, Marcelo Asfora, lembra da alta demanda pelos aquíferos no Grande Recife, o que, segundo ele, reforça a importância desse levantamento. “É a partir desse mapeamento que podemos ter uma noção, por exemplo, se houve rebaixamento desses aquíferos nos últimos anos. Verificar se os lençóis das áreas em que houve restrição se recuperaram ou não. Uma série de fatores nos ajudará a impor limites para a retirada de água, seja pela pressão do uso ou contaminação”, explica. O PSH é realizado por meio da Secretaria Executiva de Recursos Hídricos e da Compesa em parceria com agências estaduais (Apac, Arpe e CPRH).
O mapeamento, contextualiza Asfora, também entra como uma ferramenta para auxiliar nas ações de fiscalizações e monitoramento. “Uma área que tem uma grande demanda de poços cercados por postos de gasolina entra como um alerta para o nível de vulnerabilidade dessa água. Não significa que ela será contaminada, mas o risco existe.
E essa particularidade coloca em xeque esses poços, logo, demandará um monitoramento minucioso. Cada região é um caso. Cada uma delas exigirá uma demanda diferente”, detalha o gestor da Apac, adiantando que a autarquia presente fazer simulações para cada município a fim de traçar em qual situação os aquíferos estarão num cenário futuro.
Padronização

Quando instalados nas orlas de Boa Viagem e Olinda, os 150 chuveirões automáticos (110 na Capital e 40 em Olinda) ficarão sob responsabilidade da Compesa. O projeto, orçado em R$ 2,3 milhões, faz parte do Prodetur, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A iniciativa atende a recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). O órgão determinou a interdição imediata dos chuveiros, após pesquisadores da UFPE identificarem autocontaminação por coliformes fecais em 78 chuveirões de Boa Viagem.
http://www.folhape.com.br/noticias/noticias/cotidiano/2017/05/16/NWS,27677,70,449,NOTICIAS,2190-AGUA-POCO-GRANDE-RECIFE-NAO-CORRE-RISCO-SALINIZACAO-DIZ-ESTUDO.aspx
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

O Portal Bom Jardim é um site de notícias da cidade de Bom jardim/PE, que prima pela qualidade das informações, pois considera importante qualificar as discussões nas suas áreas de maior abrangência. Visando oferecer aos internautas conteúdos até então pouco explorados regionalmente! Há 3 anos no mercado, buscamos dia a dia aperfeiçoar e ampliar nosso universo de noticias. Por todos estes motivos é que o site Portal Bom Jardim é um espaço viável para receber o seu anúncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário