quarta-feira, 3 de maio de 2017

63 suspeitos de assaltos a ônibus presos este ano no Grande Recife

Imagem do assalto praticado por José Felipe Cunha à linha TI Xambá/Príncipe, em Olinda
Imagem do assalto praticado por José Felipe Cunha à linha TI Xambá/Príncipe, em OlindaFoto: Divulgação/ Polícia Civil
A Polícia Civil de Pernambuco divulgou que 63 pessoas foram presas suspeitas de assaltos a ônibus na Região Metropolitana do Recife (RMR) entre janeiro e abril deste ano. Os números foram anunciados nesta terça-feira (2) durante apresentação de cinco pessoas, todas com 19 anos, detidas suspeitas de roubar coletivos na RMR. Os crimes ocorreram entre março e abril na capital, Olinda e Cabo de Santo Agostinho.
Além de anunciar o balanço das prisões, a Polícia Civil também informou que a Gerência de Análise Criminal e Estatística da Secretaria de Defesa Social notificou 98 roubos a coletivos só em abril no Grande Recife, uma redução de 33% em relação ao mês de março, onde foram registrados 147. Em fevereiro foram notificados 175 e em janeiro, 199. O balanço final será fechado no dia 15 de maio.
“A gente tem tido uma redução mês a mês, inclusive redução da média diária [de roubos], o que mostra que estamos no caminho certo com as investigações e prisões, são 63 prisões assaltantes de ônibus só este ano. Também há o trabalho que é feito pela Polícia Militar colocando efetivo, abordando pessoas nos ônibus e pontos de bloqueio”, disse o delegado Joel Venâncio, coordenador da força-tarefa de combate à roubo a ônibus,
Prisões

No Ibura, na Zona Sul do Recife, Paulo Victor Barbosa de Brito, 19 anos, foi preso em flagrante, no dia 27 de abril, durante operação conjunta das delegacias do Jordão e do Ibura. Segundo a polícia, o autuado foi responsável pelo assalto ao ônibus da empresa Vera Cruz, no dia 26 de abril, na Rua Rio Xingu, no bairro do Jordão, também na Zona Sul da cidade. Ele agiu com mais dois homens. Um deles conseguiu fugir e outro morreu no local. Mário Luiz Laureando da Silva faleceu vítima de um mal súbito. De acordo com a delegada da seccional de Boa Viagem, Morgana Alves, além de diversos aparelhos telefônicos subtraídos pelos assaltantes, também foi roubada a renda da empresa, cerca de R$ 40. “Os três elementos, armados com facão, subiram nas proximidades da Praça do Jordão e abordaram todas as vítimas. Dois fugiram com pertences e outro faleceu, ainda estamos aguardando o laudo [sobre a causa da morte]. Já temos o nome do terceiro suspeito, mas não vamos divulgar nome para não atrapalhar investigação”, explicou.
No Cabo de Santo Agostinho, em cumprimento de mandado de prisão temporária, dois homens foram detidos no último dia 26 de abril: Jeferson Monteiro da Silva e Wellington Silva Lins, ambos de 19 anos. A dupla está sendo investigada em pelo menos sete inquéritos por roubo a ônibus, com uso de arma branca, neste ano, em coautoria com mais três suspeitos que ainda não foram capturados.
“Eles vinham há algum tempo fazendo roubos, sempre à noite, aproveitando que a iluminação é péssima na BR. Eles costumavam a entrar no ônibus como passageiros, daqui a pouco sacavam facões e simulacros de armas de fogo e rendiam todo mundo, retiravam os pertences. Só essa dupla já foi identificada em 11 casos”, disse o delegado Joel Venâncio, coordenador da força-tarefa de combate à roubo a ônibus. Um dos crimes ocorreu na linha de ônibus Cabo-Centro/Cabo-Cohab, da empresa São Judas Tadeu.
Em Olinda, dois homens foram presos suspeitos de assaltarem ônibus, em março deste ano: José Felipe Cunha da Silva e Felipe Francisco Alves da Cruz, ambos com 19 anos. A data das prisões não foi informada. A polícia investigava indivíduos, muitos deles menores de idade, que vinham roubando quase que todos os dias ônibus da empresa Caxangá, principalmente nos bairros de Sitio Novo e Salgadinho.
A investigação apontou que o modo de agir dos criminosos era quase sempre o mesmo: duplas entravam no coletivo como passageiros, portando armas de fogo, e ao chegarem em Sítio Novo, um ficava na frente para render motorista e cobrador, enquanto o outro passava e rendia os passageiros, fugindo então para uma comunidade conhecida como Burra Nua, em Peixinhos. A polícia informou que os suspeitos ainda realizavam festas com bebidas, drogas e armas compradas com o dinheiro gerado nos roubos.

Folha PE
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário