sexta-feira, 7 de abril de 2017

Rússia detém 8 pessoas relacionadas a atentado de São Petersburgo

A investigação é realizada pelo FSB (serviços de segurança) e o Ministério do Interior / Olga MALTSEVA / AFP
A investigação é realizada pelo FSB (serviços de segurança) e o Ministério do Interior
Olga MALTSEVA / AFP
AFP

Oito pessoas suspeitas de envolvimento no atentado que deixou 13 mortos no metrô da cidade russa de São Petersburgo, foram detidas, informou nesta quinta-feira (6) o Comitê de Investigação russo.


"Seis pessoas foram detidas em São Petersburgo e duas em Moscou por seu envolvimento no atentado", afirma o comunicado oficial.
A investigação é realizada pelo FSB (serviços de segurança) e o ministério do Interior.
As famílias das vítimas do atentado começaram a enterrar nesta quinta seus parentes, no terceiro e último dia do luto decretado na segunda maior cidade do país.
Depois do atentado, classificado pelo Kremlin como "um desafio lançado a todos os russos, incluindo o presidente Vladimir Putin", as autoridades russas multiplicaram as medidas de segurança antiterrorista no metrô.


Primeiro-ministro

O primeiro-ministro Dmitri Medvedev ordenou a criação de grupos de ração rápida atuando 24 horas por dia.
O suposto autor do atentado, identificado graças a um teste de DNA, Akbarjon Djalilov, um homem de 22 anos nascido na região de Och, no Quirguistão, vivia na Rússia desde 2011.
Os motivos de Djalilov, descrito pelos vizinhos como um homem calmo e discreto, ainda são um mistério.
Mas o Comitê de Investigação examina sua possível relação com a a organização Estado Islâmico (EI), aludindo pela primeira vez a este grupo.

PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário