sábado, 8 de abril de 2017

Residências respondem por 87% do consumo de água no Recife

Vista aérea do Recife
Vista aérea do RecifeFoto: Bruno Campos/Arquivo Folha
Pela primeira vez, o Recife teve contabilizada sua Pegada Hídrica, cálculo de quanto a cidade consome de água, direta e indiretamente. O resultado, apresentado nesta sexta (6), durante o 10º Comclima, realizado no auditório do Centro de Artesanato de Pernambuco, indica um valor de 1.792.925.112 m3.
O estudo, elaborado pela consultoria SASA (Servicios Ambientales S.A.), com o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), é relativo ao ano de 2015. O

setor que mais contribui para o número é o residencial, com 87%. Os segmentos comércio e indústria representam aproximadamente 11,9% do total e o setor público, 0,2%. O setor residencial é o maior contribuinte para a Pegada Hídrica porque no cálculo entra, além da água consumida nas casas, também a que é utilizada para tratar o

esgoto gerado por elas. Dessa forma, compõe o indicador o volume necessário para diluir os poluentes até o ponto em que a qualidade ambiental da água esteja de acordo com os padrões mínimos

estabelecidos pela legislação específica. Entre as ações identificadas para a redução da Pegada Hídrica, estão a implementação do Plano Municipal de Saneamento e do Plano Diretor de Drenagem, além da reutilização de águas e a biorremediação de efluentes.
Pegada de Carbono
No evento, também foi divulgada a Pegada de Carbono. Os resultados da medição da Pegada de Carbono no Recife mostram que as emissões para o ano 2015 foram de 2.908.384 tonCO2e (toneladas de CO2 equivalente). Os setores
com maior volume de emissões foram transporte (55%), residuos (19,7%) comércio/institucional (10,3%), residencial (9,8%) e industrial (5,2%).
Em 2014 foram emitidos 3.175.075 tCO2e, o que aponta uma redução de 266.691 tCO2e, o correspondente a 8%. A sigla tCO2e significa toneladas de CO2 equivalente e inclui
não apenas o dióxido de carbono como também outros gases de efeito estufa convertidos em CO2.
Para o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife, Bruno Schwambach, os resultados são importantes para nortear as ações na área de mudanças

climáticas. "Dados como esse são balizadores. Nos dão subsídios para saber onde e como atuar", destaca. Entidades
O Comclima é formado por entidades da sociedade civil, órgãos estaduais e federais, além de seis secretarias municipais, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, e tem a missão de estabelecer políticas e ações para o enfrentamento local do aquecimento global.

 http://folhape.com.br/noticias/noticias/cotidiano/2017/04/07/NWS,23723,70,449,NOTICIAS,2190-RESIDENCIAS-RESPONDEM-POR-CONSUMO-AGUA-RECIFE.aspx
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário