terça-feira, 11 de abril de 2017

Motoristas e cobradores da empresa Caxangá cruzam braços

LeiaJá
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo A motivação foi protestar contra a retirada dos cobradores dos coletivos Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo
Na manhã desta segunda-feira (10) os passageiros que dependem de ônibus das linhas atendidas pela empresa Caxangá precisaram buscar outras alternativas. Isto porque os motoristas e cobradores da empresa cruzaram os braços. A motivação foi protestar contra a retirada dos cobradores dos coletivos, deixando o acesso dos passageiros a cargo do pagamento através do cartão VEM.
Atualmente, na Região Metropolitana do Recife (RMR), conforme informações da empresa, existem quase dois mil funcionários empregados pela companhia que atuam em 54 linhas, atendendo 240 mil passageiros. Segundo a categoria, a paralisação iniciou desde as primeiras horas desta segunda, em protesto pela demissão de mais de 70 profissionais desde o início do ano.
De acordo com informações, essas demissões estão ocorrendo desde a implantação do pagamento somente através dos cartões VEM. Além disso, eles alegam que motoristas também estão sendo demitidos, fazendo com que a empresa seja a que mais realizou cortes neste ano.
Em nota, a Rodoviária Caxangá "informa que nenhum cobrador foi demitido em função das alterações de funcionamento de operação das linhas". Conforme a empresa, esses profissionais "foram capacitados e aproveitados em outras funções. Neste mês de abril, 17 cobradores foram promovidos a motoristas".
A empresa também "reforça que não foi informada com antecedência sobre a paralisação e está se esforçando para normalizar as atividades o mais rápido possível".
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário