quarta-feira, 12 de abril de 2017

Intimidações cercam o caso de jovem morto pela PM

LeiaJá
Reprodução Policiais envolvidos encontram-se afastados Reprodução
Em nota de pesar, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) destacou que instaurou um Procedimento de Investigação Criminal (PIC) para apurar supostas ameaças sofridas pelos familiares de Edvaldo Alves da Silva, 19 anos. O rapaz morreu nesta última madrugada após ser atingido por um tiro de bala de borracha da Polícia Militar no dia 17 de março de 2017 durante um protesto por mais segurança em Itambé, na Zona da Mata de Pernambuco.
Foi durante uma reunião da Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular da Assembleia Legislativa de Pernambuco que a família de Edvaldo relatou estar sofrendo ameaças. O advogado da família, Ronaldo Jordão, também alegou que testemunhas do caso foram intimidadas por pessoas desconhecidas.
“Houve uma ameaça velada que está em uma investigação à parte pelo doutor João Elias [promotor de Justiça de Timbaúba] . Um policial que não estava na ocorrência, à noite, no mesmo dia, foi ao estabelecimento da jovem que aparece no vídeo fechar o estabelecimento dela e lá ele disse ‘tome cuidado com sua vida’, ela perguntou ‘você está ME ameaçando?’ e ele ‘entenda como quiser’”, relata Jordão ao LeiaJa.com.
Advogado é alertado: "se não sair desse caso você vai morrer"
Ainda de acordo com o advogado, dias depois foi a vez da família. “Lá no Hemope. Foram lá dois se dizendo da corregedoria. Procurando por essa mulher e pelo irmão de Edvaldo. Ficou todo mundo com medo e ninguém sabe quem são esses elementos”.
Jordão também diz que foi alvo de possíveis intimidações. “Agora no dia 31 de março, recebi um telefonema onde uma pessoa dizia de forma taxativa ‘saia desse caso, se afaste, se você não se afastar vai morrer’. Eu estava almoçando e pedi para conversar com a pessoa depois. Entro em contato com ela no WhatsApp e ela me responde que só ao vivo e a cores. Venho tentando falar pessoalmente com ela desde o dia 31 e até agora só tenho recebido esse alerta para tomar cuidado na vida. Mandei essa notícia para a OAB”, complementa.
O advogado diz também que parece haver alguns vícios nos procedimentos. Segundo Jordão, os policiais prestaram depoimento sem a presença do delegado. O termo assinado por eles, entretanto, diz que o delegado estava presente.
Além do procedimento do Ministério Público, os policiais envolvidos no fato estão respondendo a uma investigação interna da Polícia Militar, uma investigação criminal da Polícia Civil e a um procedimento da Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS). As informações são de que eles estão afastados da rua, fazendo apenas serviços administrativos.
O governador Paulo Câmara (PSB) disse lamentar profundamente a morte de Edvaldo e que já determinou à Procuradoria Geral do Estado que preste todo apoio à família. “Ao mesmo tempo, cobrei da Secretaria de Defesa Social que a apuração do episódio seja concluída urgentemente, com a devida penalização das responsabilidades. A gente não pode admitir que fatos como esse aconteçam. Quero, como governador, mandar um recado claro a todos os agentes públicos de que este governo não vai tolerar ações que atentem contra a lei e contra os cidadãos”, ele publicou em sua página no Facebook.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

O Portal Bom Jardim é um site de notícias da cidade de Bom jardim/PE, que prima pela qualidade das informações, pois considera importante qualificar as discussões nas suas áreas de maior abrangência. Visando oferecer aos internautas conteúdos até então pouco explorados regionalmente! Há 3 anos no mercado, buscamos dia a dia aperfeiçoar e ampliar nosso universo de noticias. Por todos estes motivos é que o site Portal Bom Jardim é um espaço viável para receber o seu anúncio.