sexta-feira, 17 de março de 2017

Para polícia, assassino da menina Beatriz recebeu ajuda

LeiaJá
Em coletiva realizada nesta quarta-feira (15), a delegada Gleide Ângelo apresentou novas imagens da pessoa que ela garante ser o assasino da menina Beatriz. Pelo comportamento do suspeito, flagrado nas câmeras da escola e redondezas, a delegada acredita que ele cometeu o crime com a ajuda de outra pessoa.
Segundo Gleide, o homem passou cerca de duas horas fingindo ser flanelinha em frente ao Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, onde o crime aconteceu. “A gente vê ele com a faca. Ele esconde a faca quando ele chega, coloca na perna e por outras câmeras você vê que ele segue em direção à escola”, ela explica.
Imagens do suspeito passaram por um processo de ganho de nitidez
Divulgação/SDS

Como ele passou bastante tempo em frente ao local, a Polícia Civil acredita ter sido algo premeditado e que o assassino esperava o comando de outra pessoa para entrar na escola. No momento da diplomação, quando todas as pessoas estavam na quadra, ele entrou.
As imagens apresentadas pela Polícia Civil passaram por um novo processo de nitidez. Uma recompensa de R$ 10 mil está sendo oferecida por informações que levem à prisão do criminoso.
O caso – Beatriz foi assassinada durante a festa de formatura da sua irmã no colégio em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, em dezembro de 2015. Ela estava com 42 perfurações pelo corpo.
Após um ano de caso sem solução, a delegada Gleide Ângelo, com apoio de mais dois delegados, assumiu as investigações do caso.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário