sábado, 11 de março de 2017

Novo rombo é descoberto em contas públicas e municípios são investigados pela PF

Por 7 Segundos

 

O objetivo agora é descobrir como a organização criminosa agia para desviar os recursos para merenda escolar

 A Polícia federal (PF) revelou durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (10) em Maceió, os detalhes da segunda fase da operação  'Brotherhood'. A ação tem objetivo de impedir uma organização criminosa envolvida em fraudes em licitações relacionadas à merenda escolar.
Durante as investigações, foram identificadas empresas que possuem contratos de serviços falsos e ainda pessoas usadas como laranjas. Em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), foram recolhidas agendas com anotações, processos de contrato e documentos em municípios de Alagoas.
De acordo com a polícia três empresas lideram o esquema que está presente em quase todos os municípios de Alagoas e alguns municípios de Pernambuco. Ao todo, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e 22 de condução coercitiva nos seguintes municípios:
 São Luís do Quitunde, Igreja Nova, Atalaia, Limoeiro de Anadia, Joaquim Gomes, Rio Largo, Ibateguara ,Joaquim Gomes, Pindoba, Traipu , São Miguel dos Campos e Maceió, além dos municípios de Quipapá e Paulista, em Pernambuco.
Ainda não há pessoas presas, mas alguns envolvidos foram levados para serem ouvidos. A expectativa é que os mandados sejam cumpridos aos poucos.
Apesar de não ter sido concluída, a primeira fase teve um papel importante para a investigação da segunda fase, pois através dela foi possível identificar a ilegalidade de  mais empresas.
A Polícia federal ainda disse que as empresas tem registro de pessoas em comum. E que para parecer mais real as entidades faziam contratos de licitações falsos para haver concorrência, decidindo entre eles quem seria a ganhadora.
Segundo a Controladoria Geral da União(CGU),na primeira fase da operação, o desvio de verbas foi de aproximadamente R$ 12 milhões agora na segunda fase o valor descoberto é ainda maior. São cerca de R$ 20 milhões desviados dos cofres públicos.
O objetivo agora é descobrir como a organização criminosa agia para desviar os recursos para merenda escolar. Pois as, empresas não estariam repassando os materiais para os contratantes, ou seja, os municípios.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

O Portal Bom Jardim é um site de notícias da cidade de Bom jardim/PE, que prima pela qualidade das informações, pois considera importante qualificar as discussões nas suas áreas de maior abrangência. Visando oferecer aos internautas conteúdos até então pouco explorados regionalmente! Há 3 anos no mercado, buscamos dia a dia aperfeiçoar e ampliar nosso universo de noticias. Por todos estes motivos é que o site Portal Bom Jardim é um espaço viável para receber o seu anúncio.