sexta-feira, 17 de março de 2017

Antes de matar Beatriz Mota, suspeito abordou outras duas crianças

Rádio Jornal
Foto: Leonardo Vasconcelos/ JC
Os pais da menina Beatriz Mota concederam entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (16), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Juazeiro, na Bahia. Eles deram mais detalhes do vídeo e das imagens do homem apontado como autor do assassinato da criança.
Segundo Sandro Romilton, pai de Beatriz Mota, antes da menina, o homem abordou outras duas crianças. As imagens do homem foram apresentadas nesta quarta-feira (15). A delegada Gleide Ângelo, que assumiu o caso no final do ano passado, apontou com convicção o autor do crime.
Eles falaram da expectativa da família para o caso. A delegada Gleide Ângelo trabalha com a hipótese de que a menina foi morta de forma aleatória. Os pais da menina responderam que, baseados nas informações apresentadas pela polícia, que mostram o suspeito entrando na escola, passando um bom tempo no local, eles acreditam nessa hipótese.

LINHA DO TEMPO – CASO MENINA BEATRIZ

Foto: Divulgação

10/12/2015 – A menina Beatriz Angélica, de 7 anos, é morta à facadas durante festa de formatura no Colégio Maria
Auxiliadora, em Petrolina.
28/12/2015 – Primeiro protesto em Petrolina cobra resposta da polícia sobre o caso da menina “Beatriz Mota” na praça Maria
Auxiliadora, no centro da cidade.
09/01/2016 – Protesto em Petrolina cobra uma solução para o crime. Ato iniciou na ponte presidente Dutra, que liga a cidade
pernambucana de Petrolina e Juazeiro, na Bahia, seguindo para Av. Guararapes e Praça Mª Auxiliadora.
15/01/2016 – Disque Denúncia oferece R$ 5 mil reais para quem tiver informações sobre o assassinato de Beatriz.
15/02/2016 – Dique Denúncia dobra valor oferecido para quem tiver informações que levem ao assassino da menina Beatriz.
22/02/2016 – Polícia Civil divulga retrato falado de suspeito de assassinar Beatriz.
?
23/02/2016 - Ministério da Justiça recebeu ofício com o pedido de atuação da polícia federal nas investigações sobre o
assassinato.
10/03/2016 – Sem respostas, pais de Beatriz realizam protesto na praça Maria Auxiliadora, no centro de Petrolina.
29/03/2016 – Delegado Marceone Ferreira Jacinto e o perito do Instituto de Criminalística Gilmário Lima, apontam que a garota não foi morta no antigo depósito esportivo onde o corpo foi encontrado e que três chaves, para acesso ao local, teriam sumido no mês de novembro. O delegado diz que cinco funcionários da escola podem ter envolvimento com o crime. A instituição de ensino disse que demitiu todos em janeiro.
02/05/2016 – Ministério Público acredita que crime da menina Beatriz pode ter motivação religiosa.
10/06/2016 – Ministério Público cria força-tarefa para elucidar caso Beatriz. Seis promotores vão cuidar do caso.
19/07/2016 – Pais da menina vão ao Recife protestar em frente ao Palácio do Campo das Princesas. Eles trouxeram um
abaixo-assinado com 20 mil assinaturas que entregaram ao governador Paulo Câmara.
08/09/2016 - Polícia divulga imagens de suspeito do caso Beatriz. Após analisar câmeras do colégio e de lojas, além da coleta
de depoimento de testemunhas, o suspeito seria um homem de pele negra, com cabelo crespos e cacheados, de altura
mediana, usando calça jeans e camisa verde.
10/09/2016 – Protesto pede afastamento do delegado Marceone Ferreira do caso Beatriz.
19/11/2016 - Mais uma manifestação de fé em memória da menina Beatriz é realizada em Petrolina, na Concha Acústica.
02/12/2016 - Familiares lançam campanha enigmática nas redes sociais para alertar sociedade sobre o que estaria
dificultando solução do crime.
10/12/2016 – Um ano de morte de Beatriz. Família reúne amigos às 19h em frente ao Colégio Maria Auxiliadora, local do
crime.
19/11/2016 - Mais uma manifestação de fé em memória de Beatriz é realizada em Petrolina, na Concha Acústica.
02/12/2016 - Familiares lançam campanha enigmática nas redes sociais para alertar sociedade sobre o que estaria
dificultando a solução do crime.
10/12/2016 – Um ano da morte de Beatriz. Família se reúne com amigos às 19h em frente ao Colégio Maria Auxiliadora, local
do crime.
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário