segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

De olho na reeleição, Paulo Câmara deixa gabinete e foca no interior

Paulo Câmara inaugura escola destruída pelas chuvas de 2011 em Vicência, em dezembro do ano passado / Foto: Aluisio Moreira/SEI
Paulo Câmara inaugura escola destruída pelas chuvas de 2011 em Vicência, em dezembro do ano passado
Foto: Aluisio Moreira/SEI

No ano que antecede a disputa eleitoral, o governador Paulo Câmara (PSB) tentará adotar um perfil mais incisivo numa estratégia de se preparar para a campanha pela reeleição. Ir mais ao interior, receber deputados semanalmente e investir na comunicação passaram a ser assuntos centrais da agenda. A avaliação é que o governo ficou muito fechado nos dois primeiros anos, preso à agenda fiscal, e precisa ir às ruas.
A batalha de Paulo ficará mais clara a partir de março, quando o governador começará a circular pelo interior com uma série de encontros e inaugurações. Inicialmente, a agenda seria parte de uma nova edição do Todos por Pernambuco, mas o Palácio tem planejado um formato diferente. A meta é levar o governador a mais de cem cidades ao longo do ano. Desde janeiro, ele já esteve em 12 municípios fora do Recife. Outros nove foram visitados em novembro.
Outro objetivo político do giro será afagar aliados e curar feridas da campanha municipal. Em outra frente, o PSB retomou a Agenda 40 para reestruturar o partido, que tem dado sinais de divisão, para o próximo desafio majoritário.
Paulo também tem adotado uma postura mais incisiva na Assembleia Legislativa, onde com exceção dos líderes havia pouco engajamento na defesa do Executivo. Em janeiro, recebeu toda a base para um café-da-manhã em que sinalizou que os recursos das emendas parlamentares vão ser liberados com mais facilidade em 2017; ante a queixa de contingenciamento do ano passado.
Um diagnóstico do Palácio mostrou que enquanto uma parcela da base tinha acesso direto ao governador, outra parte tinha demandas retidas na Casa Civil. Agora, toda quinta-feira é dia do governador receber deputado. Já foram dez visitas. Nos encontros, Paulo lembra da dificuldade que o Estado tem passado, mas mostra disposição em atender os pedidos; principalmente os relacionados a abastecimento hídrico e segurança pública. Um parlamentar levou quatro prefeitos do Sertão para pedir obras. Uma deputada ouviu que a UPAE de Ouricuri será inaugurada no início de abril.

'FASE DA COLHEITA'

Para o deputado Isaltino Nascimento (PSB), líder do governo na Alepe, Paulo não visa a eleição de 2018, mas trabalha para aproximar a gestão da população. Ele também não vê mudanças no perfil do governador, mas um aperfeiçoamento de ações já desenvolvidas. “Penso que passado 2015, que foi um ano de ajuste orçamentário, e 2016, que teve eleições municipais, naturalmente 2017 é o ano de fortalecer a relação com os atores políticos. Sejam eles prefeitos, deputados ou lideranças regionais.”
Um dos calos do governo, a comunicação também deve ser reforçada com a chegada de Evaldo Costa, novo secretário-executivo de Comunicação Governamental. Ele também nega uma mudança de estratégia. “Todo governo passa por fases. A fase da apresentação, no primeiro ano, a fase do plantio e a fase da colheita. A estratégia é a mesma. O que muda são as necessidades ditadas pelo calendário”, argumenta.

 http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/pernambuco/noticia/2017/02/19/de-olho-na-reeleicao-paulo-camara-deixa-gabinete-e-foca-no-interior-271299.php
PORTAL BOM JARDIM
PORTAL BOM JARDIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário